Auto Retrato


Marcos Irine nasceu em anápolis, Goiás, em maio de 1967. Longe de uma formação acadêmica, desde cedo se envolveu com arte, sua progenitora em meio aos afazeres domésticos sempre encontrava tempo para criar obras em madeira, raízes, retalhos de tecido, palhas de coqueiro, argila, e tudo tornava aquele universo no mínimo curioso.

Em 1985 mudou-se para São Paulo juntando-se a um irmão também pintor. Trabalhou na criação de carros alegóricos em diversas escolas de Samba de São Paulo: Unidos do Peruche, Nenê de Vila Matilde, Camisa Verde e Branco.

Ainda na Cenárium trabalhou na produção de cenários para diversas obras teatrais; Santa Joana – Jossé Posse Neto, Um, dois, feijao dom arroz – Miguel Falabella; Além da Linha Dágua, Lualdo Bentazzo, O Evangélio segundo Jesus Cristo – José Posse e J C Cerrone, A Patolândia e tantos outros. Trabalhou também em diversas produções para comercial e televisão.

Sua participação mais direta e mais consciente na execução do espetáculo Além da Linha D'Água, em 1988, o artista tem como divisor de águas em sua vida como artista.

“Tive neste espetáculo surreal um norte a seguir. Pautei neste minha vida como artista, vi surgir aí um novo horizonte e uma nova ótica para observar a arte. Um divisor de águas.”

Em 2002 se beneficiando de seus conhecimento de cenografia e artes plásticas se aventurou como pintor de arte lançando sua primeira coleção com técnica e estilo próprio.

Marcos Irine atualmente reside em Paraty, onde instalou seu atelier e desenvolve projetos locais de cenografia como o Festival nacional da Pinda de 2004 e 2006, junto à Sectur. Oficina de cenografia no 1o. Salão de Arte contemporânea de Paraty em 2004 e assina há 3 anos a execução cenográfica da OffFlip sob a direção de Lia Capovilla.